sexta-feira, 3 de junho de 2011

Fidelidade

Inspirado pelo que considero um desafio num comentário que recebi vou dar a minha opinião sobre a fidelidade.

Mas em primeiro lugar o que é que se entende por fidelidade?

fidelidade
s. f.
1. Qualidade de fiel.
2. Fé, lealdade.
3. Verdade, veracidade.
4. Exactidão!Exatidão.

fiel
(latim fidelis, -e)
adj. 2 g.
adj. 2 g.
1. Que guarda fidelidade. = leal
2. Constante.
3. Verídico, exacto!exato.
4. Seguro.
5. Probo, honrado.
6. Que não falha.
7. Que tem ou teve a fé religiosa.

Estas são a definições que se podem aplicar em muitas situações.

Vou debruçar-me sobre três pontos possíveis:
- A fidelidade às convicções pessoais
- A fidelidade a uma amizade
- A fidelidade a uma relação

A fidelidade às convicções pessoais é fundamental porque faz parte da nossa maneira de ser, não podemos ser como os cata ventos que apontam em todas as direcções conforme o vento sopra.
Nós temos que ser nós próprios sabermos o que queremos e em que é que acreditamos e pautar a nossa vida nesse sentido.
E não andarmos a mudar de opinião para agradar a terceiros.
É natural que podemos sempre evoluir mas devemos ser fiéis à nossa evolução.

A fidelidade a uma amizade é a base da amizade, é um estar presente e apoiar mesmo que a amizade tenha opiniões e actue de um modo diferente das nossas convicções, devemos expressar a nossa opinião, mas ao mesmo tempo dar todo o apoio à nossa amizade em tudo o que possa vir a ser feito em termos de actos ou palavras.

A fidelidade a uma relação, existe quem considere numa relação que a fidelidade é um dever, eu não tenho essa opinião, numa relação a fidelidade para mim é uma consequência e não um dever, se existe mesmo uma relação verdadeira a fidelidade acontece naturalmente e não é uma obrigação.
No momento em que possa deixar de haver fidelidade ou essa fidelidade seja imposta é sinal que a relação acabou.

6 comentários:

Utena disse...

Por fim acrescento com uma ideia minha sobre a fidelidade...
Quando somos fieis a nós mesmos somos fieis com o mundo...
Beijinhos azuis

Malena disse...

Olhando para o teor do post anterior este parece vir contrariá-lo!! Ou na altura em que dormiste com aquela mulher já não estavas casado?

Anônimo disse...

ai o que eu fui arranjar:)
Bem vamos lá então: relativamente fidelidade pessoal
100% de acordo.
fidelidade numa Amizade também 100% de acordo , não podendo mesmo ser de outra maneira!
Agora o buzilis da questão... Fidelidade em relações
concordo com o que a Utena disse...
Quanto a si... acho que a sua definição pessoal é muito evasiva e diz pouco! :)
Há tantos tipos de fidelidades dentro de uma relação... fidelidade a um projecto de vida, a um amor, a um companheirismo, a cumplicidades e tantas outras coisas que compoem uma relação!
E Claro aquela que nos vem em 1º lugar à cabeça: a fisica!
mas será que é a mais importante? será que dormir com outra pessoa é mais grave do que ser muito cumplice? do que fantasiar? do que pensar?
Vá Mega abra lá mais o jogo:)
Um beijo

Mega disse...

@ Utena

A tua ideia está mais que correcta e só tenho que concordar,
Um beijo

Mega disse...

@ Malena

Sem ser critica creio que não deves ter lido o inicio do blog.

Eu ainda sou um homem casado perante a lei e as aparências, o casamento em si é que na sua plenitude bem como nas suas concretizações já acabou à bastantes anos.

Espero que tenhas ficado esclarecida,
Beijos

Mega disse...

@ Anónimo

A fidelidade que eu falei foi genérica mas ao mesmo tempo total e global tanto em termos físicos como mentais.
Para mim a fidelidade numa relação é total.
Se não existe uma fidelidade a relação não será completa mas isto sem por em questão essa relação que mesmo incompleta pode ser boa.
Não sei se respondi mas perdi-me nas fidelidades.
Um beijo